Uso da Internet e das Redes Sociais: é preciso moderação e bom senso

Em plena era digital, uma pergunta não pode deixar de feita por cada um de nós: quanto tempo de nossas vidas estamos dedicando à internet e às redes sociais através dos nossos smartphones?

Uma pesquisa da Consultoria Dscout nos apresenta dados assustadores. Pessoas comuns chegam a passar os dedos nas telas de seus celulares 2.617 mil vezes ao longo de 24h (considerando cada toque, deslize e cliques) e costumam checar a tela inicial cerca de 76 vezes por dia.

O número de interações com os nossos “aparelhinhos amigos” aumenta ainda mais se a pessoa for usuária de whatsApp ou de jogos. A pesquisa foi realizada com uma pequena amostra de apenas 94 usuários do Sistema Android. Claro que 30% desses toques são em aplicativos que ajudam a tornar nossas atividades mais ágeis e organizadas. Porém, 70% dos cliques nos levam para os vícios das redes sociais e portais de notícias.

Há alguns anos, ouvia-se a frase “Desligue a TV e vá ler um livro”. Agora, com o uso indiscriminado da internet, estamos perdendo, a cada dia que passa, o nosso poder de concentração na simples leitura de um livro. Afinal, ninguém tem mais paciência para ler textos longos. Nossa habilidade de focarmos em determinada tarefa – sem nenhuma paradinha para checar o celular vem sendo perdida. Têm sido necessárias muita disciplina e acuidade mental para manter o foco.

Tempos atrás, conseguia ler livros complexos e longos sem me sentir entediada. Com o passar do tempo, meu poder de foco foi diminuindo. O que ocorreu, nesses últimos anos, que pudesse justificar essa involução tão perceptível? O uso das redes e a avalanche de notícias digitais, é claro.

Estamos sendo bombardeados por informações. A maioria delas são inúteis. Informação em excesso também tem o poder de nos tornar ignorantes, inoperantes e distraídos.

O ambiente virtual nos traz inúmeras vantagens e é importante fazermos parte desta dinâmica do mundo moderno. O problema é quando o uso se torna excessivo, gerando ansiedade, criando ou piorando quadros de depressão e fazendo as pessoas perderem um bem extremamente precioso: O TEMPO. Algo que deveríamos gastar curtindo as pessoas que amamos e que estão pertinho de nós.

É que a internet tem essa peculiaridade: junta quem está distante e afasta quem está perto. E depois pode ser tarde demais para dar atenção a quem já se foi pelos mais diversos motivos.

Diversas foram as vezes em que nos deparamos com pessoas trocando a companhia de seus entes queridos pelos posts ou mensagens de quem nem está ali do lado. E essas pessoas seguem perdendo energia na busca da melhor selfie; da melhor foto da refeição; da melhor aparência de uma vida perfeita.

Recentemente, ouvi o escritor e poeta Bráulio Bessa dizer que o problema não é a rede, mas quem deita nela. Portanto, veja algumas dicas de como se manter produtivo e saudável no tocante ao uso das redes sociais.

  1. Desabilite as notificações de seu celular. Você tem que ir às suas redes e não deixar elas virem até você;
  2. Estabeleça dias e horários fixos para olhar os feeds. Evite entrar apenas porque está com tédio ou ansioso;
  3. Estipule um tempo para permanecer logado. Se necessário, cronometre sua permanência através de aplicativos como o Moosti;
  4. Salve informações importantes para ler mais tarde em aplicativos como Evernote;
  5. E, sempre que possível, coloque seu celular no modo avião para se dedicar aos estudos e a projetos pessoais/profissionais que lhe trarão muito mais ganhos reais do que ficar “plugado na rede”.

Deixe seu comentário